031 - EM DEUS (QUASE) CONFIAMOS

Confessar a soberania de Deus é reconhecer o Reino de Deus, sua autoridade e seu poder.

EM DEUS (QUASE) CONFIAMOS

TEXTO:
1 Mas agora assim diz o Senhor, aquele que o criou, ó Jacó, aquele que o formou, ó Israel: "Não tema, pois eu o resgatei; eu o chamei pelo nome; você é meu.
2 Quando você atravessar as águas, eu estarei com você; e, quando você atravessar os rios, eles não o encobrirão. Quando você andar através do fogo, você não se queimará; as chamas não o deixarão em brasas.
3 Pois eu sou o Senhor, o seu Deus, o Santo de Israel, o seu Salvador; dou o Egito como resgate por você, a Etiópia e Sebá em troca de você.
4 Visto que você é precioso e honrado à minha vista, e porque eu o amo, darei homens em seu lugar, e nações em troca de sua vida.
5 Não tenha medo, pois eu estou com você, do oriente trarei seus filhos e do ocidente ajuntarei você.
6 Direi ao norte ‘Entregue-os! ’ e ao sul ‘Não os retenha’. De longe tragam os meus filhos, e dos confins da terra as minhas filhas;
7 todo o que é chamado pelo meu nome, a quem criei para a minha glória, a quem formei e fiz".
8 Traga o povo que tem olhos, mas é cego, que tem ouvidos, mas é surdo.
9 Todas as nações se reúnem, e os povos se ajuntam. Qual deles predisse isto e anunciou as coisas passadas? Que eles façam entrar suas testemunhas, para provarem que estavam certos, para que outros ouçam e digam: "É verdade".
10 "Vocês são minhas testemunhas", declara o Senhor, "e meu servo, a quem escolhi, para que vocês saibam e creiam em mim e entendam que eu sou Deus. Antes de mim nenhum deus se formou, nem haverá algum depois de mim.
11 Eu, eu mesmo, sou o Senhor, e além de mim não há salvador algum.
12 Eu revelei, salvei e anunciei; eu, e não um deus estrangeiro entre vocês. Vocês são testemunhas de que eu sou Deus", declara o Senhor.
13 "Desde os dias mais antigos eu o sou. Não há quem possa livrar alguém de minha mão. Agindo eu quem impedirá?"

INTRODUÇÃO:
• Um certo homem relatou que um dia estava andando de barco com sua esposa, a convite de um amigo. Estava tudo bem, o dia estava ensolarado e as águas calmas. Mas pouco a pouco percebemos o tempo mudar, e uma tempestade se formou, um vento forte começou a sobrar e o mar ondas grandes começaram a se formar. Veio o capitão e chamou a atenção de todos, para que todos pudessem seguir suas orientações que tudo daria certo. Ele foi firme e autoconfiante. E fizemos o que ele disse. Por quê? Sabíamos que ele sabia melhor que todo mundo ali o que fazer. Confiamos nele. Sabíamos que ele sabia. E tínhamos consciência de que não sabíamos. E que ele se importava conosco.
• Ah, se todas as escolhas da vida fossem assim...
• Será que eu preciso te lembrar: dos problemas da vida, das lutas, das enfermidades, dos desempregos, dos desastres, das críticas...
• Você pode dizer sobre Deus o mesmo que disseram sobre o capitão?
• Sei que Deus sabe o que é melhor.
• Sei que eu não sei.
• Sei que ele se importa comigo.
• Tais palavras surgem facilmente quando as águias estão tranquilas, mas quando a tempestade surge, você consegue confiar nele?

1. CONFESSE A SOBERANIA DE DEUS
• Confessar a soberania de Deus é reconhecer o Reino de Deus, sua autoridade e seu poder.
• É beber da fonte de seu senhorio e fazer um passeio de barco na tempestade da decisão.
• É olhar para as lutas e dizer: Ele sabe o que é melhor.
• “Desde os dias mais antigos eu o sou. Não há quem possa livrar alguém de minha mão. Agindo eu quem impedirá” (Isaías 43:13).
• Os decretos de Deus regem o universo. Jesus disse a Pilatos: “Nenhum poder terias contra mim, se de cima não te fosse dado” (João 19:11).
• Nada acontece sem o conhecimento de Deus, a natureza não se move sem o seu consentimento, as ondas não quebram na praia sem que ele tenha calculado.
• Deus nunca fica surpreso...
• Negar a soberania de Deus requer muito trabalho para tentar tirar muitos versículos da Bíblia.

2. ENTENDA OS CAMINHOS DE DEUS
• Certa vez ouvi o testemunho de uma pessoa que falava sobre as coisas terríveis que tinha sofrido em sua infância. Tinha sofrido abusos, abandonos, maus tratos, e tudo isso tinha deixado cicatrizes em seu corpo e alma. E ele perguntou: “Quer dizer que Deus estava me vendo o tempo todo?”
• A resposta é SIM.
• Não sei porque ele permitiu tudo isso, todo esse sofrimento, mas tenho certeza de uma coisa, Deus sofreu com você.
• O que você diria? Diria que Deus cochilou? Abandonou o posto? Que o céu vê mais não age? Que nosso Pai é bom, mas não é forte, ou é forte, mas não se importa?
• Talvez você devesse conversar com José (do Egito), Deus estava vendo por todo o que ele passou? Sim. E Deus usou seu sofrimento para salvar nações famintas e guardar a família do Messias a salva.
• Ou com Lázaro, Jesus sabia de sua enfermidade, mas não foi, e só foi depois de quatro dias de sua morte. Por quê? Para que o Filho de Deus fosse glorificado (João 11:4).
• Poderia conversar com o próprio Jesus, que rogou ao Pai um outro caminho. Naquele momento será que Deus ouviu seu filho? Sim. E enviou anjos para o confortar. Mas o livro da morte? Não!
• A glória de Deus excede em importância o conforto de Cristo. Então ele sofreu e a graça de Deus foi demonstrada.

3. SIGA PELO CAMINHO QUE ELE ESCOLHEU
• Algum tempo atrás fiz uma viagem para o Espírito Santo. Embarquei em João Pessoa, passei por Brasília e por fim cheguei a Vitória.
• Na volta meu bilhete dizia que eu faria o mesmo itinerário, mas não foi bem assim, Sai de Vitória num voo para o Rio de Janeiro, lá tive que trocar de aeronave, muito consternado ainda tive que esperar cerca de quatro horas para pegar um voo para Brasília, depois para Recife e finalmente chegar a João Pessoa.
• Me lembro que enquanto aguardava para embarcar em Vitória fiquei dizendo para o jovem que me atendia no guichê que o itinerário que ele havia me dado não batia com o meu. Fiz cara feia, reclamei, mas nada adiantou.
• Muitas vezes na vida nos encontramos em pé diante do guichê de Deus reclamando que aquele itinerário que ele traçou não bate com o nosso.
• Podemos ficar de cara feia, reclamar, bater o pé, fazer beicinho. Ou fazer como no barco e dizer: “Sei que ele se importa comigo, e sabe o que é melhor para mim”.

CONCLUSÃO
• Aprenda a oração da confiança: “Sei que o Senhor sabe o que é melhor para mim. Confio em tua soberania. Eu pertenço a ti. Nada me acontece sem que tenha passado por ti”.
• Lembre-se: Os métodos de Deus estão sempre certos. Eles podem não fazer sentido para nós. Podem ser misteriosos, inexplicáveis, difíceis e até dolorosos, mas estão sempre certos.
• Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. (Romanos 8:28).
Sobre o autor
Generic placeholder image
Eneas Araújo
Gostaria de receber novidades sobre os estudos em seu email?